Publicado em

Transtorno de Ansiedade na Infância

Aquela sensação de friozinho na barriga quando um grande evento se aproxima ou quando um parente de fora vai chegar, é algo que (de forma geral) não precisamos nos preocupar.

Porém, quando a criança passa a viver em função de eventos futuros, quando esse “frio na barriga” parece não passar e quando as atividades diárias são afetadas por conta disso, é sinal de que algo não vai bem.

Quando a ansiedade é normal e quando é patológica?

Os medos e preocupações fazem parte da vida de todos nós, até mesmo os bebês já demonstram sinais de ansiedade (entre os 6 e 12 meses de vida). Esses temores na infância não são patológicos quando são transitórios, ou seja, não são excessivos, são esperados para a fase da criança, não alteram a rotina da família e não costumam a afetar o cotidiano da criança e tendem a “desaparecer” de forma gradual. Na dúvida se a ansiedade /ou temor que o seu filho (a) seria normal ou patológica, é indicado que busque um profissional para avaliação.

Conheça alguns sintomas de Transtorno de Ansiedade na Infância:
– Preocupações excessivas.
– Dores de cabeça.
– Falta de ar.
– Suor em excesso.
– Dificuldade de atenção.
– Agressividade.
– Sentimento de culpa.
– Mudança de hábitos alimentares.
– Aparição de medos que antes não existiam, dentre outros.

Dentro das manifestações de ansiedade das crianças e adolescentes podemos considerar que há: Transtorno de Ansiedade de Separação, Fobias, Transtorno de Ansiedade Generalizada, Transtorno de pânico, Transtorno de Estresse pós-traumático, Transtorno de Ansiedade Social/Fobia Social, Transtorno Obsessivo-compulsivo.

A ansiedade quando ignorada na infância tende a persistir durante as outras fases da vida, podendo gerar outras psicopatologias.

Como os pais poderiam auxiliar o filho?

A orientação para os pais parte do princípio que, sendo um transtorno, é necessário que se busque um Psicólogo para que ele possa te orientar de forma singular, levando em consideração as queixas do seu filho (a) e qual seria o tipo de Transtorno de Ansiedade que estaria se manifestando. Desde já oriento que o acolhimento nesse momento é fundamental, ou seja, não brigar com o seu filho por ele apresentar o que vem apresentando, buscar entender o seu problema e ter paciência para juntos buscarem soluções que possam trazer o bem-esta para ele (a),

E o tratamento para o Transtorno de Ansiedade?

O tratamento é realizado com o auxílio de um Psicólogo após ter sido feita uma avaliação diagnóstica que indique que se trata de um caso de Transtorno de Ansiedade.
A família e a escola são dois grandes aliados para o sucesso do tratamento. Importante: Em caso de dúvidas busque um Psicólogo capacitado para atender a faixa etária da criança.

Psicóloga Tamara Maia – CRP: 11/09971.

Você conhece alguém que poderá se beneficiar com esse conteúdo? Manda o link do blog para essa pessoa.

Também estou diariamente no Instagram, me segue lá: @psicologiadainfancia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *